Animais de estimação

Documentação

Voos domésticos

27Em voos dentro do Brasil, todas as companhias aéreas exigem os seguintes documentos:

  • Carteira de vacinação com comprovante de vacina antirrábica, com o nome do laboratório produtor, o tipo da vacina e o número da ampola utilizada. Essa vacina deve ter sido aplicada há mais de 30 dias e há menos de um ano da data do embarque
  • Atestado de saúde do animal comprovando que ele está apto a realizar a viagem. Este documento deve ser emitido por um médico veterinário no máximo 10 dias antes do voo

Voos internacionais

Em voos ao exterior, o passageiro pode ter que apresentar ainda outros documentos, como o Certificado Zoossanitário internacional (CVI). Isso depende da companhia aérea bem como do país de destino do voo.

Consulte as regras de cada empresa: GOL e LATAM.   

Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos

Você também pode fazer o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, opção prática para quem costuma viajar muito com o animal dentro do Brasil e ao Mercosul (autoridades da Argentina, do Uruguai, do Paraguai e da Venezuela aceitam o documento). O passaporte deve conter os comprovantes de vacinação atualizados e a permissão do veterinário para que o animal viaje, concedida no máximo 10 dias antes do voo. Dessa forma, ele passa a ser o único documento exigido para viagens nacionais e internacionais — no caso de destinos que aceitam o documento.

Esse passaporte pressupõe a existência da identificação eletrônica do animal (microchip) e pode ser feito em unidades do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), situadas em aeroportos, portos e postos de fronteira nos estados. Para mais informações, acesse o site do Ministério da Agricultura.

Outros animais

Para transportar quaisquer outros animais além de cães e de gatos, é necessária a Guia de Trânsito Animal, emitida pelo Ministério da Agricultura ou pelo órgão de defesa sanitária nos estados.