Aéreas brasileiras transportaram quase 4 mil itens para transplantes no 1º semestre

A aviação comercial brasileira transportou gratuitamente, de janeiro a junho deste ano, 3.871 itens para transplantes (órgãos, tecidos, equipes médicas e insumos). Os dados são da Central Nacional de Transplantes (CNT), do Ministério da Saúde. Aproximadamente 2,1 mil voos das empresas brasileiras transportaram pelo menos um item a bordo.

Demais transportes, como voos operados pela Força Aérea Brasileira (FAB), empresas aéreas estrangeiras, trajetos terrestres e serviço postal somam 1.125 itens movimentados. Ao todo, foram transportados 4.996 itens para transplantes no 1º semestre de 2019. Confira no infográfico detalhes sobre os transportes.

 

Asas do Bem no Setembro Verde
Em 2014, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) lançou o programa Asas do Bem, com o objetivo de divulgar o transporte gratuito de órgãos, tecidos, equipes médicas e insumos realizado diariamente no país por suas associadas. A contribuição da aviação comercial no transporte de órgãos teve início em 2001. O esforço inclui atualmente, além das companhias aéreas, o Ministério da Saúde, a Central Nacional de Transplantes (CNT), o Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), órgão do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), e operadores aeroportuários.

Em 2018, a ABEAR lançou a Jornada Asas do Bem, série de palestras para destacar a importância da doação de órgãos e a contribuição da aviação para viabilizar os transplantes. As palestras, feitas pelo publicitário Alexandre Barroso, três vezes transplantado, já passaram por 12 estados e o Distrito Federal, reunindo cerca de 2 mil pessoas, em escolas de medicina e grupos da área de saúde. Em setembro, mês da conscientização sobre a doação de órgãos e também chamado de “Setembro Verde”, a Jornada passará por Aracaju (SE), no dia 23, São Paulo (SP), em 25 de setembro, e Belém (PA), no dia 27 do mesmo mês.

Acesse todas as notícias