Bagagem

Bagagem para viagem: tudo o que você precisa saber

Bagagem para viagem

Quando você se prepara para viajar de avião, seja a turismo ou a negócios, uma das dúvidas mais comuns é sobre a bagagem para viagem. Com as mudanças nas regras e especificações, é difícil saber de bate pronto os tipos e tamanhos das malas e tudo o que é permitido.

Para ajudá-lo nessa tarefa, listamos dicas valiosas para você chegar ao aeroporto com toda a bagagem para viagem organizada. Com isso, você vai descobrir o que realmente pode levar e o que precisa dar uma atenção especial.

Como deve ser a bagagem?

Você pode levar dois tipos de bagagem para viagem: a de mão e a mala a ser despachada, que é transportada no compartimento de bagagens do avião. Os limites, que podem variar conforme a companhia, a aeronave e o destino, estão detalhados no contrato de transporte. Mas, em geral, vale ficar de olho nas regras abaixo.

Como funciona a bagagem de mão

É considerada bagagem de mão tudo o que pode ser carregado por você na cabine da aeronave. Segundo regulamentação da Anac (Agência Nacional da Aviação Civil), a franquia mínima para viagens nacionais ou internacionais é de 10 kg. Ou seja, se a bagagem de mão pesar mais do que isso, pode haver cobrança pelos quilos excedentes.

Além da franquia, é importante ficar de olho na quantidade de volumes e no tamanho de mala permitido. As informações são definidas pelas companhias aéreas e estão obrigatoriamente descritas no contrato de transporte.

Normalmente, as aéreas autorizam que você leve uma mala de mão e um item pessoal. Esse objetos pessoais correspondem, por exemplo, a uma bolsa pequena, pasta de trabalho, ou um notebook. Somados, eles devem respeitar a franquia de 10 kg (válida para as principais companhias aéreas) e as dimensões impostas pela empresa no contrato de transporte da bagagem para viagem.

O que é recomendado levar na bagagem de mão?

Se você está indeciso sobre o que carregar, aconselha-se a levar na mala de mão ou na bolsa objetos frágeis, importantes, de valor econômico e sentimental ou úteis para a viagem. Por exemplo:

  • Equipamentos eletrônicos (laptop, tablet, celular, câmera);
  • Remédios, dinheiro, documentos e chaves;
  • Material para leitura ou conforto pessoal (como tampões de ouvido, máscara para cobrir os olhos, travesseiros de pescoço etc.).

É bom levar um agasalho, pois em algumas aeronaves a temperatura pode ficar relativamente baixa. Além de uma muda de roupa adequada ao clima na cidade de destino. O que vale também como precaução em caso de extravio da bagagem.

Quer saber especificações sobre os objetos e as substâncias proibidas ou permitidas na bagagem de mão? Confira aqui.

Uma dica útil: se a viagem for curta, só a bagagem de mão pode ser suficiente – e você tem a vantagem de sair mais rápido do aeroporto.

Como funciona a bagagem despachada

Mas não é só a mala de mão que tem regulamentações e você também precisa conhecer os limites e normas para bagagem despachada. Esta é a bagagem que será entregue à companhia no momento do check-in e transportada no porão do avião. Em voos domésticos ou internacionais, esse é um serviço oferecido ao passageiro e pode ser cobrado.

Após resolução nº 400 da Anac, as empresas foram autorizadas a vender passagens com diferentes franquias de bagagem despachada. Ou até mesmo sem a franquia para quem não quiser o serviço. Os valores e limites variam de acordo com o destino, a classe em que se viaja, o tipo de tarifa, a política da companhia aérea e o status do passageiro nos programas de relacionamento.

Por isso, é importante ter atenção, já que algumas companhias cobram a franquia da bagagem despachada por volume, e não mais por peso. Por exemplo: ao comprar uma franquia de 23 kg, esse limite passa a valer para apenas uma mala – e não mais para várias malas que, na soma, cheguem a esse peso.

Veja também detalhes sobre as franquias e os tamanhos das malas para a bagagem despachada.

Excesso de bagagem: e agora?

Mesmo conhecendo as regras e fazendo todo o planejamento, às vezes, não conseguimos viajar com as malas dentro do peso e tamanho permitidos. Uma série de fatores pode contribuir para você exceder o limite na bagagem para viagem. Mas o que fazer quando isso acontece e você precisa levar bagagem extra?

Você pode evitar transtornos e comprar a franquia de bagagem adicional de maneira antecipada. Ou até mesmo pagar a taxa extra no momento do check-in no balcão da companhia. Isso vale tanto para os voos nacionais quanto internacionais.

Vale lembrar que, antes de viajar, é necessário verificar os limites de cada empresa e saber o quanto elas cobram pelo excedente.

Para entender como funcionam as políticas de cada companhia, leia aqui sobre bagagem paga e excesso de peso.

Bagagem especial: o que é?

Além da bagagem para viagem considerada “tradicional”, se você precisa levar equipamentos maiores deve estar se perguntando como fazer isso. Aqui entra a bagagem especial. São classificados neste quesito: instrumentos musicais, televisores e monitores maiores do que 26 polegadas, e artigos esportivos de grande porte ou pesados.

Cada empresa tem sua própria política para transporte de bagagens especiais. Todas permitem o despacho de certos equipamentos esportivos e instrumentos musicais. Mas é essencial checar as condições da companhia – por exemplo, alguns itens podem ter uma taxa diferenciada para despacho.

Como em alguns casos o número de itens especiais por aeronave é limitado, é importante que o contato aconteça com 48 horas de antecedência. Quem for fazer conexão deve confirmar as normas específicas para a transferência da bagagem.

Você pode conhecer as particularidades sobre bagagem especial aqui.

Como evitar problemas com bagagens

Depois de apresentar os procedimentos em relação à bagagem para viagem, listamos orientações de maneira resumida. Com elas, você vai embarcar de forma descomplicada e poderá aproveitar o voo sem estresse. Veja:

  • Documentos pessoais devem ser levados na bagagem de mão.
  • Medicamentos de uso contínuo, insulina, líquidos de dietas especiais e agulhas hipodérmicas podem ser transportados na bagagem de mão. Mas na quantidade suficiente para a viagem. Isso inclui o voo e eventuais escalas e conexões. Porém, é necessário que estejam acompanhados de prescrição médica contendo as quantidades recomendadas para a viagem.
  • Alimentos para bebês também podem ser transportados na bagagem de mão na quantidade suficiente para uso no voo e em escalas e conexões.
  • Não transporte bagagem que não seja sua ou cujo conteúdo você desconheça.
  • Não abarrote a mala a ponto de forçar o zíper.
  • Evite viajar com a mala danificada, pois ela pode quebrar ou romper-se durante o transporte.
  • Retire os acessórios removíveis de sua bagagem antes de despachá-la. Isso porque eles podem se soltar nos momentos de manuseio e acomodação no porão da aeronave.
  • Fixe na mala uma etiqueta com seus dados pessoais (nome, telefone e endereço) e adesivos personalizados ou uma fita colorida. Isso ajuda a identificar a bagagem na esteira e evita que outro passageiro leve-a por engano.
  • Coloque uma etiqueta com os dados pessoais também dentro da mala, em local visível. Será uma segurança extra caso a identificação externa se perca.
  • Lacre o zíper da bagagem com cadeado ou lacre plástico.
  • O serviço de plastificação de malas, oferecido na maior parte dos aeroportos, é uma boa medida para proteger sua bagagem para viagem.

Extravio da bagagem para viagem

As empresas aéreas tomam todas as precauções necessárias para não haver extravios de malas. Entretanto, podem ocorrer eventuais incidentes no transporte. Isso não significa que a mala foi perdida. Se ela não aparecer na esteira, você deverá procurar um funcionário da empresa aérea antes de sair da sala de desembarque.

Como toda bagagem é identificada com etiquetas, ela é rastreada e, quando encontrada, será enviada para o destino correto. Se não for encontrada no prazo de 7 dias (no caso de voos domésticos) ou 21 dias (voos internacionais), a companhia aérea entrará em contato em até 7 dias para procedimentos de indenização.

Quando você estiver fora de seu domicílio, eventuais despesas relacionadas ao extravio também serão reembolsadas. Mas tudo dentro dos limites estabelecidos pelo contrato de transporte e desde que apresentados os devidos comprovantes.

Saiba mais sobre bagagem extraviada, além de outros incidentes, como danos, violações e objetos esquecidos.

Pronto para viagem

Com essas informações, você fica por dentro de tudo o que precisa se preocupar em relação à bagagem para viagem. Tanto antes, como durante e depois do voo. Assim, fica fácil para você se organizar e viajar com tranquilidade. E lembre que, no caso de qualquer dúvida, você pode conferir as regras para a bagagem no seu contrato de transporte, ou entrar em contato com a empresa aérea.