Coronavírus: cancelamento e remarcação

Diante da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), foram alteradas, por Medida Provisória e Termo de Ajustamento de Conduta, as regras para cancelamento e remarcação das passagens. Conheça as suas opções:

Remarcar a viagem comprada até 20/3/2020, para voos entre 1/3/2020 e 30/6/2020, sem custos, uma única vez, respeitada a mesma origem, destino e sazonalidade, dentro do intervalo de validade da passagem. Caso deseje mudar o destino ou, se comprou para baixa temporada (março a junho e agosto a novembro, exceto feriados, incluindo a véspera e o dia seguinte) e queira viajar na alta temporada (julho, dezembro, janeiro e feriados, incluindo a véspera e o dia seguinte), pode haver custos adicionais.

Cancelar a viagem comprada e manter o valor integral em créditos para utilização futura. O valor fica disponível por 12 meses, a contar da data do voo original.

Cancelar a viagem comprada e solicitar reembolso. A companhia tem até 12 meses a partir da solicitação para devolver valores, de acordo com as regras de contratação, que podem incluir taxas.

Fale com as companhias

Em virtude do número extraordinário de contatos neste período, as companhias têm priorizado clientes com passagens compradas para voos que ocorreriam nas próximas 48h, e também adotaram outras flexibilidades. Para mais informações, consulte os canais de atendimento, na ordem em que devem ser procurados:

Primeiro, recorra aos canais digitais:

Em último caso, procure as centrais de vendas:

VOEPASS: (16) 4000-1777

Ainda não resolveu?

Você ainda pode abrir um caso no canal oficial Consumidor.gov.br

Você relata o que aconteceu e solicita o que acha justo

A empresa responde, acatando ou não a sua queixa

Você avalia o retorno que recebeu

Órgãos de defesa do consumidor monitoram o caso

Outros consumidores podem tomar decisões de compra com base na sua experiência