Antes da viagem

Antes da viagem

A melhor recomendação é fazer o check-in online, no site ou aplicativo, sempre que for possível. É prático, rápido e evita contatos que possam expor a pessoa ao risco de se infectar. Se o passageiro precisar de atendimento no balcão, as empresas aéreas estão trabalhando para garantir o distanciamento de 2 metros nas filas – e contam com a colaboração de todos. Os principais aeroportos contam também com o serviço de autoatendimento para despacho de bagagens.

Sim. A máscara é um item essencial para reduzir o risco de infecção pelo novo coronavírus e deve ser usada nos aeroportos e também dentro do avião. A regra vale para passageiros, tripulantes e funcionários dos terminais – todos devem já chegar ao aeroporto de máscara, que pode ser de pano. O site da Anvisa tem orientações para você usar máscaras de pano da forma correta, para garantir a sua proteção e de outras pessoas.

No embarque

No embarque

Vale a mesma regra das filas para check-in: distanciamento. Cada companhia tem adotado um método de embarque para garantir o conforto e a segurança dos passageiros. Siga as instruções, aguarde sua vez e não forme filas e aglomerações.

Pode, sim… e deve! Junto com o uso da máscara e o distanciamento social, a higiene das mãos com álcool em gel faz parte do conjunto de precauções para reduzir o risco de contágio. Só precisa seguir as regras de transporte deste tipo de substância nos voos. Para uso dentro do avião, o passageiro pode levar na mala de mão até 500 ml, em voos nacionais. Em trajetos internacionais, o máximo permitido é de 100 ml, que deve ser transportado em frasco de plástico transparente. Sempre verifique se o fechamento do recipiente funciona bem para evitar vazamentos.

Os aeroportos estão reforçando as rotinas de limpeza e adotando medidas para reduzir o contato dos passageiros e, assim, os riscos de contaminação. A sinalização trará orientações sobre o distanciamento de 2 metros em filas e espaços comuns, como praças de alimentação. Alguns assentos da área de embarque ficam bloqueados para aumentar a distância entre os passageiros que aguardam o voo. Familiares e motoristas não poderão mais acompanhar ou aguardar passageiros nos aeroportos para evitar aglomerações no saguão.

Dentro do avião

Dentro do avião

As autoridades recomendaram a suspensão do serviço de bordo nos voos nacionais, a redução dos deslocamentos dentro da aeronave e a manipulação de embalagens. Em voos mais longos, as companhias estão priorizando alimentos e bebidas em embalagens individuais e fechadas, que serão devidamente higienizadas antes de serem oferecidas aos passageiros, normalmente no momento do embarque.

A qualidade do ar é uma preocupação das companhias aéreas desde antes da pandemia. Os aviões são equipados com um sistema de filtragem tão eficiente que é usado também pelos hospitais. O ar é renovado a cada três minutos, e os filtros eliminam mais de 99% dos vírus e bactérias, incluindo o novo coronavírus. As companhias aéreas também reforçaram seus procedimentos de higienização das aeronaves, seguindo as orientações das autoridades sanitárias. Mesmo assim, não dispense a máscara, que reforça sua segurança e é obrigatória durante todo o voo.

No desembarque

No desembarque

Na chegada, é fundamental que os passageiros sigam as orientações da tripulação, sem aglomeração em pé no corredor do avião. Permaneça sentado até a autorização para saída da aeronave. Familiares e motoristas não poderão mais aguardar os passageiros dentro do aeroporto.

É importante que os passageiros também observem o distanciamento quando forem pegar as malas, evitando que todos fiquem juntos ao mesmo tempo em torno das esteiras.

Fontes: ANAC, ANVISA e companhias aéreas

Precisa reprogramar sua viagem? Confira suas opções

REMARCAR A VIAGEM comprada até 20/3/2020, para voos entre 1/3/2020 e 30/6/2020, sem custos, uma única vez, respeitada a mesma origem, destino e sazonalidade, dentro do intervalo de validade da passagem. Caso deseje mudar o destino ou, se comprou para baixa temporada (março a junho e agosto a novembro, exceto feriados, incluindo a véspera e o dia seguinte) e queira viajar na alta temporada (julho, dezembro, janeiro e feriados, incluindo a véspera e o dia seguinte), pode haver custos adicionais.
Cancelar a viagem comprada e MANTER O VALOR INTEGRAL EM CRÉDITOS para utilização futura. O valor fica disponível por 12 meses, a contar da data do voo original.
Cancelar a viagem comprada e SOLICITAR REEMBOLSO. A companhia tem até 12 meses a partir da solicitação para devolver valores, de acordo com as regras de contratação, que podem incluir taxas.

Fontes: Medida Provisória 925 e Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)

Fale com as companhias

Em virtude do número extraordinário de contatos neste período, as companhias têm priorizado clientes com passagens compradas para voos que ocorreriam nas próximas 48h, e também adotaram outras flexibilidades. Para mais informações, consulte os canais de atendimento, na ordem em que devem ser procurados:

Primeiro, recorra aos canais digitais:

Em último caso, procure as centrais de vendas:

VOEPASS: (16) 4000-1777

Ainda não resolveu?

Você ainda pode abrir um caso no canal oficial Consumidor.gov.br

Você relata o que aconteceu e solicita o que acha justo

A empresa responde, acatando ou não a sua queixa

Você avalia o retorno que recebeu

Órgãos de defesa do consumidor monitoram o caso

Outros consumidores podem tomar decisões de compra com base na sua experiência