Notas e Releases

26/01/17

Aviação doméstica encolhe 5,5% em 2016 e perde 7 milhões de passageiros em um ano

 

No período de janeiro a dezembro de 2016, na comparação com o mesmo intervalo de 2015, a aviação doméstica brasileira registrou retração da demanda1 de 5,47%, diminuição da oferta2 de 5,74% e um total de viagens 7,45% mais baixo (a soma de passageiros embarcados foi pouco superior a 87,6 milhões).

 

Com a oferta recuando um pouco mais do que a demanda em 2016, o fator de aproveitamento3 dos voos teve leve alta de 0,23 ponto percentual, fechando em 80,14% de ocupação.  Os resultados são referentes à compilação das estatísticas das empresas integrantes da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) – AVIANCA, AZUL, GOL e LATAM.

 

Nos 12 meses de 2015 (em relação a 2014), a oferta havia crescido 0,81%, a demanda avançava 0,84% e o total de viagens já apresentava redução de 0,07%, totalizando 94,7 milhões de passageiros embarcados.

 

“A procura por voos domésticos e o número de passageiros transportados estão em redução há 17 meses consecutivos. O desfecho desse ano não teria como ser diferente”, recorda o presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz. “Esses resultados são reflexo direto da crise econômica no país, de uma postura de cautela com os gastos por parte do consumidor comum e do recuo das atividades das empresas”, explica. “Isso reforça a urgência da implantação da agenda de correção de distorções do setor e de retomada do crescimento. É preciso avançar com a diminuição dos custos do setor: a revisão da precificação do combustível de aviação e a tributação do ICMS nos voos doméstico. É imprescindível aprovar o novo conjunto de regras de diretos e deveres de companhias aéreas e passageiros, alinhando nossa realidade ao restante do mundo, atraindo investimentos e possibilitando  a oferta de passagens ainda mais baratas, que caibam no bolso de todos os consumidores”.

 

Para o conjunto das associadas ABEAR (incluindo companhias que pertenceram aos mesmos grupos dessas empresas no passado), em números absolutos, 2016 registrou o menor nível de oferta desde 2010. A demanda, por sua vez, foi a mais baixa desde 2013. Já o volume de passageiros foi o menor desde 2012.

 

Participação do mercado4 doméstico de janeiro a dezembro de 2016:

GOL – 36,25%

LATAM – 35,01%

AZUL – 17,19%

AVIANCA – 11,55%

 

Mercado Internacional

Para o transporte internacional de passageiros, o consolidado dos 12 meses de 2016 registrou retração da oferta de 3,09%, para uma demanda 0,21% inferior. O aproveitamento dos voos foi 2,42 pontos percentuais melhor (ocupação de 83,78%). O volume de viagens teve crescimento de 2,54%, chegando a um total próximo de 7,5 milhões de passageiros embarcados no ano.

 

Em valores absolutos as estatísticas de oferta e demanda em 2016 são inferiores apenas aos totais de 2015. Já o volume de passageiros internacionais transportados é o melhor de toda a série.

 

Participação do internacional de janeiro a dezembro de 2016:

LATAM – 78,90%

GOL – 11,78%

AZUL – 9,22%

AVIANCA – 0,10%

 

Transporte de Cargas5

Em 12 meses, o transporte doméstico acumulou 321,9 mil toneladas de cargas movimentadas, redução de 5,77% em relação a 2015. O mercado internacional movimentou 183,4 mil toneladas, crescimento de 1,64% sobre o total de 2015.

 

Resultados de Dezembro/16 – Mercado doméstico

Em comparação com o mesmo mês de 2015, a aviação doméstica brasileira teve em dezembro de 2016 retração de 2,27% na demanda de passageiros, queda da oferta de 4,15% e redução do volume de viagens realizadas de 3,83% (foram pouco mais oito milhões os passageiros embarcados no mês).

 

O fator de aproveitamento dos voos foi aprimorado em 1,56 ponto percentual na mesma base de comparação, chegando a uma ocupação de 81,38%.

 

Em números absolutos, as estatísticas de oferta, demanda e volume de passageiros foram as mais baixas para um mês de dezembro desde 2012.

 

Participação do mercado doméstico em dezembro de 2016:

GOL – 37,64%

LATAM – 32,88%

AZUL – 17,61%

AVIANCA – 11,87%

 

 

Resultados de Dezembro/16 – Mercado internacional

No mercado internacional, os números de dezembro de 2016 (na comparação com igual mês de 2015) mostraram alta da demanda de 5,93%, para uma oferta em expansão de 2,93%. O volume de viagens, por sua vez, registrou avanço de 8,21%, totalizando pouco mais de 687 mil passageiros embarcados). O fator de aproveitamento teve aprimoramento de 2,39 pontos percentuais, chegando a uma ocupação de 84,33% dos voos.

 

Em termos absolutos, os indicadores de oferta, demanda e volume de passageiros em um mês de dezembro são recordes históricos.

 

Participação do mercado internacional em dezembro de 2016:

LATAM – 78,68%

AZUL – 10,86%

GOL – 10,33%

AVIANCA – 0,12%

 

Resultados de Dezembro/16 – Transporte de Cargas

As aéreas associadas à ABEAR transportaram 32,1 mil toneladas de carga em voos domésticos em dezembro, quantidade 8,00% superior ao registrado no mesmo mês de 2015. Já em rotas internacionais foram 20,2 mil toneladas de carga transportada, aumento de 19,21% na mesma base de comparação.

 

Confira as planilhas com as estatísticas na área de Dados & Fatos do site da ABEAR, na seção NÚMEROS DAS COMPANHIAS AÉREAS ASSOCIADAS.

 

 

Glossário

1 Demanda: é medida em RPK (Revenue Passenger Kilometers ou Passageiros-quilômetro pagos transportados): é calculada por voo, pela multiplicação do número de passageiros pagantes (ou seja, excluindo tripulantes, cortesias e gratuidades) pela distância percorrida. Para uma companhia ou para a indústria, é calculado a partir do somatório dos RPKs de todos os voos daquela companhia ou de todas as companhias.

 

2 Oferta: é medida em ASK (Available Seat Kilometers ou Assentos-quilômetro oferecidos): é calculada por voo, pela multiplicação do número de assentos disponíveis pela distância percorrida. Para uma companhia ou para a indústria, é calculado a partir do somatório dos ASKs de todos os voos daquela companhia ou de todas as companhias.

 

3 Fator de Aproveitamento ou LF (Load Factor): diz respeito à relação entre oferta e demanda. É calculado por voo, pela divisão do total de assentos comercializados, independentemente do tipo de tarifa, pelo total de assentos oferecidos. Para uma companhia ou para a indústria, é calculado a partir da divisão do total de RPKs pelo total de ASKs daquela companhia ou de todas as companhias.

 

4 Participação de mercado (ou Market Share): refere-se à parcela da oferta, da demanda ou do número total de passageiros ou quilos de carga transportada detida por uma determinada empresa. Nas estatísticas de passageiros acompanhadas pela ABEAR, é observada pelo viés da demanda. É calculada pela divisão do total de RPKs de uma companhia pelo total de RPKs da indústria. Nas estatísticas de carga, é observada pelo peso. É calculada pela divisão do total de carga transportada por uma companhia pelo total de carga da indústria.

 

5 Carga: os números apresentados correspondem ao total de carga paga transportada por cada empresa nas operações regulares e não regulares (voos extra e fretamentos), mistas (cargas e passageiros) ou exclusivamente cargueiras, na medida em quilos, calculado pelas etapas compostas de voo. Não incluem as bagagens despachadas pelos passageiros.

 


Notas e Releases

Assessoria de imprensa da abear

David Maziteli

Paulo Tunin

Adriano Pinzon

Plantão

11 94490 0126

São Paulo

Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
04028-002 | Moema | São Paulo/SP
+ 55 11 2369-6007

Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Orly, 8º andar, Sala 832
20020-080 | Centro | Rio de Janeiro/RJ
+ 55 21 2532-6126

Brasília

SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
70070-944 | | Brasília/DF
+ 55 61 3225-5215