Clipping

09/07/18

CLIPPING 09/07/2018

JORNAL O GLOBO

França contradiz Egito e diz que incêndio causou queda de avião da
EgyptAir em 2016

https://oglobo.globo.com/mundo/franca-contradiz-egito-diz-que-incendio-causou-queda-de
-aviao-da-egyptair-em-2016-22862193#ixzz5Kl22qzVx
 

 

JORNAL DO BRASIL

Contrários a acordo entre Embraer e Boeing, sindicatos pedem veto
do governo

http://www.jb.com.br/economia/noticias/2018/07/06/contrarios-a-acordo-entre-embraer
-e-boeing-sindicatos-pedem-veto-do-governo/

 

FOLHA DE SÃO PAULO

Aeroportos de Natal, Curitiba e Brasília são eleitos os melhores de 2017

SÃO PAULO

Os aeroportos de Natal, Curitiba e Brasília foram eleitos os melhores do Brasil na quarta edição
do prêmio Aeroporto + Brasil, promovido pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

A premiação usa os resultados consolidados da Pesquisa de Satisfação do Passageiro,
aplicada trimestralmente desde 2013 nos 15 maiores aeroportos brasileiros. Em 2017, foram
ouvidos 54,5 mil pessoas que deram notas de 1 (ruim) a 5 (muito bom) para 38 indicadores,
como infraestrutura, conforto e qualidade dos serviços.

Pela primeira vez os terminais foram divididos em três categorias, de acordo com o número de
passageiros que atendem por ano. Entre os que movimentam até 5 milhões de pessoas, o mais
bem avaliado foi o aeroporto internacional de Natal; de 5 milhões a 15 milhões, o eleito foi o de
Curitiba; e acima de 15 milhões, o campeão foi o aeroporto internacional de Brasília.O terminal 

da capital paranaense também foi destacado como o melhor desde que a pesquisa começou a
ser aplicada. Nesse período, o aeroporto passou por obra de ampliação que quase dobrou a
capacidade de passageiros, de 7,8 milhões para 14,8 milhões.

Para o diretor de planejamento, finanças e relações com investidores da Infraero, que
administra o aeroporto, Ângelo Luiz Moreira Grossi, a expansão ajudou a melhorar o conforto
dos viajantes. "Notamos uma melhora na circulação e na oferta de serviços", diz.

Outro destaque do prêmio foi o aeroporto internacional de Manaus, cuja avaliação foi a que
mais melhorou nos últimos cinco anos, com variação de 33% na nota média atribuída.

Ainda segundo a pesquisa, a satisfação média dos passageiros melhorou desde que o
questionário começou a ser aplicado: a nota passou de 3,85, em 2013, para 4,36, em 2017. 

Apenas o aeroporto de Fortaleza teve variação negativa do resultado de 2016 para 2017, de
cerca de 2%. Para o coordenador da Secretaria de Aviação Civil, Paulo Afonso, o atraso nas
obras pode ser um dos motivos da insatisfação dos passageiros.

O quesito com a pior avaliação geral foi o de facilidades, que inclui acesso a internet,
estacionamento e quantidade e qualidade de lojas e restaurantes. Todos os terminais tiveram
média inferior ao considerado bom, 4.

De acordo com Afonso, a pasta ainda não estipula metas para o setor de serviços, mas estuda
adotá-las no próximo ano, como incentivo à ampliação de estabelecimentos comerciais.

Em 2019, a pesquisa também deve ser ampliada para os terminais regionais, totalizando cerca
de 40 aeroportos. No primeiro trimestre deste ano, a pesquisa começou a ser realizada em 20
aeroportos.

 

O ESTADO DE SÃO PAULO

Investidor aciona CVM contra operação entre Boeing e Embraer

https://economia.estadao.com.br/noticias/governanca,investidor-aciona-cvm-contra
-operacao-entre-boeing-e-embraer,70002392224

Aviões menores representarão 76% da demanda até 2037, diz Airbus

https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,avioes-menores-representarao-76-da-demanda
-ate-2037-diz-airbus,70002391433

 

O ESTADO DE MINAS

Aviões menores representarão 76% da demanda até 2037, diz Airbus

https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2018/07/06/internas_economia,971745/avioes
-menores-representarao-76-da-demanda-ate-2037-diz-airbus.shtml

 

G1

Aeroporto de Patos de Minas passará por estudo para possíveis melhorias

https://g1.globo.com/mg/triangulo-mineiro/noticia/aeroporto-de-patos-de-minas-passara-por-estudo
-para-possiveis-melhorias.ghtml

Voos comerciais seguem suspensos em Divinópolis após três meses da
Prefeitura administrando Aeroporto

https://g1.globo.com/mg/centro-oeste/noticia/voos-comerciais-seguem-suspensos-em-divinopolis
-apos-tres-meses-da-prefeitura-administrando-aeroporto.ghtml

 

DCI

Aviões menores representarão 76% da demanda até 2037, diz Airbus

https://www.dci.com.br/economia/avi-es-menores-representar-o-76-da-demanda-ate-2037-diz
-airbus-1.721917

 

PANROTAS

Como os chatbots revolucionarão a venda de passagens aéreas

https://www.panrotas.com.br/aviacao/tecnologia/2018/07/como-os-chatbots-revolucionarao
-a-venda-de-passagens-aereas_156902.html

Era dos aviões turboélices chega ao fim nos Estados Unidos

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/07/era-dos-avioes-turboelices
-chega-ao-fim-nos-estados-unidos_156926.html

Guarulhos movimentará 658 mil paxs no feriado de 9 de julho

https://www.panrotas.com.br/aviacao/aeroportos/2018/07/guarulhos-movimentar
-658-mil-paxs-no-feriado-de-9-de-julho_156947.html

Delta quebra recorde e transporta 17,7 milhões de paxs em junho

https://www.panrotas.com.br/aviacao/pesquisas-e-estatisticas/2018/07/delta-quebra
-recorde-e-transporta-177-milhoes-de-paxs-em-junho_156923.html

Avianca Brasil assume operação de voo entre São Paulo e Bogotá

https://www.panrotas.com.br/aviacao/novas-rotas/2018/07/avianca-brasil-assume-operacao
-de-voo-entre-sao-paulo-e-bogota_156952.html

Veja quais companhias aéreas transmitem a Copa ao vivo

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/07/veja-quais-companhias
-aereas-transmitem-a-copa-ao-vivo_156921.html

Por 'questões técnicas', Latam Brasil reprograma voos a Madri

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/07/por--39questoes-tecnicas
-39-latam-brasil-reprograma-voos-a-madri_156942.html

Gol espera ter R$ 3 bilhões de liquidez total neste trimestre

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/07/gol-espera-ter-r-3-bilhoes
-de-liquidez-total-neste-trimestre_156935.html

Conheça as 10 rotas aéreas mais lucrativas do mundo

https://www.panrotas.com.br/aviacao/pesquisas-e-estatisticas/2018/07/conheca
-as-10-rotas-aereas-mais-lucrativas-do-mundo_156903.html

 

MERCADO E EVENTOS

Feriado deve movimentar 600 mil pessoas no Aeroporto Internacional
de São Paulo

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/feriado-deve-movimentar-600-mil-pessoas
-no-aeroporto-internacional-de-sao-paulo/

Embratur: novo voo da Emirates impulsiona promoção na Ásia

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/politica/embratur-novo-voo-da-emirates
-impulsiona-promocao-na-asia/

Delta registra recorde de passageiros em junho de 2018

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/delta-registra-recorde
-de-passageiros-em-junho-de-2018/

Bahia terá 411 voos extras em julho

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/bahia-tera-411-voos-extras-em-julho/

Latam cancela 20 voos nesta sexta devido ao mau tempo

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/latam-cancela-20-voos
-nesta-sexta-devido-ao-mau-tempo/

Após seis anos, Rodrigo Napoli deixa Avianca Brasil

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/apos-seis-anos

-rodrigo-napoli-deixa-avianca-brasil/

 

VALOR

Aval no Cade ficará na mão de aéreas 

Por Lucas Marchesini | De Brasília 

A dificuldade da tramitação da parceria entre Boeing e Embraer no Conselho Administrativo de
Defesa Econômica (Cade) dependerá em grande parte do posicionamento das grandes
companhias aéreas nacionais - Latam, Gol, Azul e Avianca - aos questionamentos que serão
feitos pela autoridade antitruste. 

Caso elas apontem concorrência entre o E-195-E2 da Embraer e o 737/700 e MAX7 da Boeing
para atender as suas linhas que operam no Brasil, as dificuldades serão substanciais. A Azul
utiliza os jatos da Embraer e pelo menos a Gol possui uma unidade do MAX7, que foi entregue
há dois dias. Informações divulgadas no momento apontavam uma encomenda de 120
unidades.

O precedente mais próximo da operação é a aquisição de uma parcela majoritária da C-Series
pela Airbus, aprovada sem restrições pela autarquia em 19 de março deste ano. Na ocasião, o
Cade entendeu que não havia problemas concorrenciais porque o principal concorrente da
C-Series era a Embraer e não havia concorrência com a Airbus. 

A conclusão baseia-se, entre outros, na resposta da Azul, citada no parecer final sobre a
operação, na qual a companhia aérea aponta que "as rotas que poderiam ser atendidas pela
C-Series são atendidas pela Embraer". 

Não há menções a Boeing nas respostas porque o Cade não perguntou sobre o assunto, mas
o mesmo parecer aponta que a participação combinada da Boeing e da Embraer no segmento
pode ser de até 75% entre 2013 e 2017. 

Na operação em questão a autoridade antitruste analisa as participações de duas formas: em
encomendas firmes (quando há o compromisso de compra) e em entregas, quando a aeronave
é efetivamente vendida. No caso com menor concentração, a participação conjunta é de 40%. 

A diferença crucial entre aquele negócio e esse é que a C-Series não atuava em solo nacional,
enquanto a Embraer e a Boeing atuam. "Dada a ausência de atuação das partes no Brasil,
pode-se, prima facie, concluir que a operação não tem o condão de gerar efeitos no território
nacional", apontou o Cade na conclusão de sua análise. 

Na operação em questão, a diferença é substancial, já que as duas companhias vendem aviões
para empresas brasileiras. A consulta às aéreas só começará após a notificação da operação
no Cade, o que deve acontecer até o fim do próximo ano, conforme anunciado pelas
companhias. 

Além da joint venture de aviação comercial, há também a criação de uma segunda empresa
na área de defesa. Esse segundo ponto deve enfrentar menos dificuldades. Para avaliar
operações no mercado de aeronaves, o Cade divide as aeronaves por porte e autonomia de
voo. Já a dimensão geográfica da competição é mundial. 

A Embraer não acredita que enfrentará obstáculos para obter as aprovações regulatórias 

necessárias para a parceria, informou Nelson Salgado, vice-presidente executivo financeiro e
de relações com investidores da companhia, em teleconferência. Segundo ele, a companhia
não prevê que terá desafios para isso. 

Em relação às aprovações pelo governo brasileiro, o presidente da Embraer, Paulo César de
Souza e Silva, disse que a expectativa é que todos os avais necessários saiam ainda neste
ano, no mandato do presidente Michel Temer. 

Após o aval do governo, a aprovação do negócio pelos acionistas deve acontecer em
assembleia prevista para o início de dezembro, com os termos do acordo formalizados ainda
este ano. (Colaboraram Camila Maia e Rodrigo Rocha, de São Paulo) 

 

 


abear no facebook

abear no twitter

São Paulo

Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
04028-002 | Moema | São Paulo/SP
+ 55 11 2369-6007

Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Orly, 8º andar, Sala 832
20020-080 | Centro | Rio de Janeiro/RJ
+ 55 21 2532-6126

Brasília

SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
70070-944 | | Brasília/DF
+ 55 61 3225-5215