Voos que salvam vidas

Pouca gente sabe, mas é possível que você embarque em um avião que esteja transportando também um órgão para um paciente que espera ansiosamente por um transplante.



As companhias aéreas nacionais ajudam o Brasil a tornar possível o maior sistema público de transplantes do mundo, transportando gratuitamente mais de 9 mil órgãos, tecidos e equipes médicas por ano.

As aeronaves que levam materiais e equipes para transplantes têm prioridade de pouso e decolagem, e os recipientes com os órgãos viajam sob cuidados especiais da tripulação ou acompanhados da equipe médica.

PALESTRAS

longo de 2018, Alexandre Barroso, que passou por três transplantes, irá para vários lugares do país para contar sua emocionante história e incentivar as pessoas a se tornarem doadoras.

PRÓXIMAS ESCALAS DAS PALESTRAS:

SANTO ANDRÉ/SP
24 de agosto
"Projeto Doação 360°"
Anfiteatro Hospital Estadual Mário Covas

UBERABA/MG
30 e 31 de agosto
"Setembro Verde"
Mário Palmério Hospital Universitário

RIO BRANCO/AC
 13 de setembro
"Setembro Verde"
Auditório do SENAC

14 de setembro
“III Fórum sobre Doação e Transplante de Órgãos e Tecidos”
Hospital Urgência e Emergência de Rio Branco

JOÃO PESSOA/PB
22 de setembro
"Setembro Verde"
Auditório da PBTur - Centro Turístico de Tambau

BELÉM/PA
25 e 26 de setembro
"I Jornada de Doação, Captação e Transplante de Órgãos e Tecido Ocular"
Hospital Metropolitano – HMUE

CONFIRA AS FOTOS DE ONDE A JORNADA ASAS DO BEM JÁ PASSOU:

Aparecida de Goiânia/GO
Aracaju/SE
Maceió/AL
Fortaleza/CE

O programa Asas do Bem foi lançado em 2014 pela ABEAR e suas fundadoras (AVIANCA, AZUL, GOL e LATAM) para divulgar o transporte gratuito de órgãos que as empresas aéreas realizam diariamente.

As companhias colaboram para que o Brasil tenha o maior sistema público de transplantes do mundo por meio de um acordo que vigora desde 2001, com participação do Ministério da Saúde, da Central Nacional de Transplantes, o Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea – CGNA (órgão do Departamento de Controle do Espaço Aéreo – Decea) e operadores aeroportuários.

SAIBA MAIS SOBRE O PROGRAMA